Quarta, 23 Agosto 2017

Novo BMW M5 tem 600 CV e tração integral

Sexta geração do superesportivo em forma de sedã vai de zero a 100 km/h em 3,4 segundos

Com 600 cv, sexta geração do superesportivo ficou mais rápida do que nunca (Foto: Divulgação)

A BMW apresentou o novo M5 na maior feira de video-games da Europa, a GameCom. A marca alemã tem uma parceria com a Eletronic Arts, que apresentou o novo Need for Speed Payback, que tem no superesportivos uma de suas estrelas. A história do fabricante com a franquia é antiga, o primeiro M5 apareceu no jogo em 1999, ocasião em que tinha um motor V8 de 400 cv. O novo carro evoluiu na mesma medida do video-game. A sexta geração também tem um oito cilindros, mas o 4.4 conta com dois turbos para entregar 600 cv e 76,5 kgfm de torque. Pena que ainda não tenha data de chegada ao Brasil.
O lançamento inclui a série First Edition, limitada mundialmente a 400 carros, todos no tom vermelho escuro com acabamento metálico frozen. Os acabamentos das rodas, vidros, grade e demais detalhes é em preto brilhante. Por dentro, há uma plaquinha com a numeração da versão e bancos totalmente elétricos vêm de fábrica. As primeiras entregas acontecerão apenas na primaveira de 2018, que começa em março na Europa. O preço do modelo começa em 117.900 euros, o equivalente a R$ 439 mil sem impostos de importação e outras taxas. Porém, o pack do First Edition acrescenta 19.500 euros ao valor (R$ 72 mil).
O termo “força a qualquer momento” faz sentido quando analisamos a ficha técnica do motor. O torque máximo está disponível de 1.800 e 5.600 rpm, rotação na qual emenda com a potência máxima, entregue entre 5.600 e 6.700 rpm. São 7,1 kgfm a mais de torque que na geração anterior.
Cor especial é exclusiva da First Edition, limitada a 400 carros (Foto: Divulgação)
Cor especial é exclusiva da First Edition, limitada a 400 carros (Foto: Divulgação)
Para despejar tamanha força no solo, o M5 vem pela primeira vez com tração integral, um tipo de transmissão já usado faz algum tempo pela Mercedes-AMG no E63. É algo que até alguns anos atrás seria exclusivo da Audi no segmento dos supersedãs e que ajuda o BMW a ir de zero a 100 km/h em apenas 3,4 segundos. O tempo anunciado fica abaixo até mesmo do atual recordista na pista da Autoesporte, o Porsche 911 Carrera 4S, capaz de fazer o mesmo em 3,7 s.
São raros os sedãs que entram na categoria dos superesportivos. A marca dos 200 km/h é cruzada em apenas 11,1 s, no que ajuda também o câmbio automático de oito marchas de trocas extremamente rápidas. O Driver’s Package é um pacote capaz de retirar o limitador eletrônico a 250 km/h. Com o opcional, o BMW M5 chega a 305 km/h de velocidade máxima.
Traseira tem spoiler e extratores bem diferentes dos de um Série 5 convencional (Foto: Divulgação)
Traseira tem spoiler e extratores bem diferentes dos de um Série 5 convencional (Foto: Divulgação)
O sistema 4X4 é diferente dos demais xDrive. Para manter as características dinâmicas esperadas de um BMW M, a transmissão sempre repassa um pouco mais de força para a traseira. Mas a grande novidade é a possibilidade de desacoplar eletronicamente o diferencial dianteiro. Sim, há um modo 2WD, em que a tração se torna apenas traseira graças ao diferencial ativo e as vigilâncias eletrônicas adormecem. A eletrônica ainda se encarrega de passar a força para o lado com maior tração, enquanto pode acionar o freio para estabilizar individualmente cada uma das rodas, a já tradicional vetoração por torque.
Há ainda os modos 4WD Sport e MDM, no qual o diferencial eletrônico se encarrega da mágica distributiva, todos capazes de permitir algum deslizamento das rodas traseiras. Aí é contigo. Da mesma maneira, se você achar que o martelar do V8 está chamando muita atenção para si mesmo, é possível modificar a sonoridade do escapamento, controlada por um flap, através do botão M Sound Control.
Botões vermelhos no painel selecionam os modos de condução do M5 (Foto: Divulgação)
Botões vermelhos no painel selecionam os modos de condução do M5 (Foto: Divulgação)
Você pode optar por três ajustes de suspensão, Comfort, Sport e o mais permissivo e duro Sport Plus. O câmbio também é personalizável através do Drivelogic. O recurso acionado no volante tem três modos, o primeiro é o mais eficiente em consumo, o segundo encurta as trocas e o terceiro as torna ainda mais rápidas, perfeito para as pistas. No manual, a caixa permite reduções múltiplas e retém a marcha mesmo na faixa vermelha. Ele foi pensado para um trackday. O ajuste dinâmico foi afinado no circuito da própria BMW, em Miramas, sul da França, além do trecho norte de Nürburgring.


A BMW Motorsport não brinca em serviço, todo o carro é reprojetado em relação a um Série 5. A suspensão dianteiro por duplos braços triangulares tem novos componentes e bitola mais larga, o que garantiu uma estabilidade direcional mais afiada. A traseira multilink tem novas buchas e ligações modificadas para repassar agilmente tudo o que está se passando para o motorista/piloto. Reforços incluem um elemento transversal de ligação em alumínio no eixo traseiro, enquanto as torres dianteiras também tem novas estruturas conectadas até a parede corta-fogo - que separa a cabine do motor.
Os bancos dianteiros são do tipo concha (Foto: Divulgação)
Os bancos dianteiros são do tipo concha (Foto: Divulgação)
As rodas de alumínio aro 19 calçam pneus Michelin Pilot Super Sport 275/40 à frente e 285/40 atrás, mas podem dar lugar opcionalmente a outro jogo aro 20 pintado de preto normal ou polido, revestido de pneus 275/30 na dianteira e 285/35 na traseira.
Do lado de fora, o M5 é distinguível de um Série 5 normal em pontos como os para-choques mais agressivos, dotado de entradas de ar maiores para refrigerar o motor e freios mesmo após muitas voltas em uma pista. Saias laterais e difusor traseiro são exclusivos, tal como o spoiler.

Por: Auto Esporte

Leave a comment

Make sure you enter the (*) required information where indicated. HTML code is not allowed.

Piloto Hélio Fausto